[bula] TRICLORSIL PASTA VANSIL INDÚSTRIA COMÉRCIO E REPRESENTAÇÕES LTDA


Eqüinos

Fórmula:

Cada 100 g contém:
Mebendazole..................................................................................14,67 g
O, O-Dimetil (2,2,2 - tricloro- 1- hidroxieti) Fosfonato (Triclorfon).......50 g
Veículo q.s.p......................................................................................100 g

Indicações:
Controle e tratamento das infestações parasitárias gastrointestinais dos eqüídeos (eqüinos, muares e asininos). Atua eficazmente sobreStrongylus spp (grandes e pequenos), Parascaris equorumTridontophorus spp, Oesophagodontus spp, Trichosstrongylus spp, Oxyuris equiTrichonema spp e Strongyloides westeriControla ainda larvas de 1º, 2° e 3° estágios de Gasterophilus intestinalis eGasterophilus nasais e formas adultas e larvárias de Habronema spp.

Dosagem:
Administrar por via oral na dose de 8,8 mg de Mebendazole e 30 mg de Triclorfon por kg de peso. Ajusta-se o anel existente no êmbolo (pelo lado oposto ao corpo da seringa) sobre a marca correspondente ao peso do animal que se quer medicar, introduz-se o injetor lateralmente na boca do animal no espaço interdental (entre os dentes da frente e de trás), comprime-se o êmbolo deixando a pasta aderida à língua do animal, evitando a perda do produto. 
Aplica-se 3 g de pasta para cada 50 g de peso ou de acordo com a seguinte tabela:

Peso do animal (kg) Produto (g)

até 50 03
51 a 100     03 a 06

101 a 200      06 a 12

201 a 300      12 a 16

301 a 400      18 a 24

401 a 500      24 a 30

Administração:Via oral

Precauções:
Efeitos colaterais: O Triclorfon, assim como outros organofosforados, pode produzir efeitos colaterais passageiros, como salivação abundante, tremores, diarréia e inquietação.
Precauções: O produto não deve ser administrado simultaneamente com outros produtos inibidores da colinesterase e anestésicos. Cloridrato de Succinilcolina ou derivados da Fenatiazina não devem ser aplicados durante os 10 dias anteriores ou posteriores ao tratamento com Triclorsil Pasta. Não administrar o produto em animais com problemas hepáticos, infecções graves ou com diarreia, onde apresentam alterações em seu estado geral, cansados, após treinos, corridas, trabalho, etc., ou animais com menos de 4 meses de idade e fêmea no último mês de gestação. Não administrar em animais que se destinam ao abate para consumo humano. Não utilizar os animais para o trabalho ou qualquer esforço físico até 8 horas após a aplicação. Não repetir o tratamento a intervalos menores que 21 dias.
Antídoto: Sulfato de Atropina e/ou reativadores da Colinesterase (2 PAM, Contrathion). Intoxicações acidentais em equinos devem ser tratadas com Sulfato de Atropina a 1% via intramuscular, com dose de 2,5 a 3 ml, repetidas se necessário, a cada 1 – 2 horas.
Modo de conservação: O produto deve ser mantido na embalagem original até a completa utilização, ao abrigo da luz solar, umidade e calor, fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Apresentação:Seringas plásticas descartáveis graduadas com 30 g de pasta cada.

Classe Terapêutica:
ECTOPARASITICIDAS (ANTI-PARASITÁRIOS)
Princípio(s) Ativo(s):MEBENDAZOL
TRICLORFON (METRIFONATO)

Registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento:
2952 em 23/06/1988
Responsável Técnico:
Dr. Alan Fioroni Kastein - CRMV: CRF/SP 31.640.
Serviço de Atendimento ao Consumidor:
(19) 35831597
Página inicial

Bulário Vet