[BULA] Ketalex

VENCO SAÚDE ANIMAL

FÓRMULA:
Cada 100 mL contém:
Cloridrato de Cetamina 10 g
Veículo q.s.p. 100 mL

INDICAÇÕES:
Indicado na medicação pré-anestésica, contenção química, indução e manutenção de anestesia geral em associação a outros fármacos como benzodiazepínicos, Alfa-2 agonistas, fenotiazinas, opiódeis, propofol, éter gliceril guiacol e anestésicos inalatórios. Ketalex é indicado para uso em cães, gatos (Machos e fêmeas e equinos (machos).

POSOLOGIA:
Equinos: 0,02 a 0,04 mL/Kg, pela via endovenosa.
Cães: 0,02 a 0,10 mL /Kg, pela via endovenosa ou 0,10 a 0,20 mL/Kg pela via intramuscular.
Gatos: 0,02 a 0,08 mL/Kg pela via endovenosa ou 0,08 a 0,15 mL/Kg pela via intramuscular. Para prolongar o tempo anestésico pode-se re-administrar metade da dose utilizada na primeira administração.


REAÇÕES ADVERSAS:
No sistema cardiovascular a cetamina em altas doses pode deprimir diretamente o miocárdio. Em cães e gatos pode ocorrer sialorreia após a administração de cetamina. A cetamina também aumenta a pressão arterial. Pode causar nistagmo com dilatação das pupilas, vocalização, êmese, movimento involuntário dos membros, tremores musculares, aumento do tônus muscular, opistótono, convulsões e dispneia. A recuperação da anestesia pode ocorrer de forma súbita e acompanhada de excitação. Em equinos a complicação mais comum associada a anestesia intravenosa com agentes dissociativos é a excitação ou delírio na recuperação anestésica. Também pode ocorrer depressão da ventilação e apneia transitória. Doses repetidas de cetamina ou infusões contínuas podem resultar em uma recuperação prolonga, pelo aumento da fase de eliminação do fármaco.

CONTRAINDICAÇÕES:
É contraindicado para animais com histórico de convulsões, trauma cranioencefálico, glaucoma, insuficiência cardíaca descompensada, hipertensão arterial, insuficiência renal (especialmente em gatos) e insuficiência hepática (especialmente em cães). A cetamina é contraindicada em pacientes com conhecida hipersensibilidade à droga e aos componentes da fórmula.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS:
O cloridrato de cetamina possui pH ácido, a fim de garantir sua estabilidade e solubilidade. Sua associação às soluções alcalinizantes resulta em instabilidade do produto e formação de precipitado.

SUPERDOSAGEM:
A cetamina oferece ampla margem de segurança, doses acidentais, maiores que as recomendadas, geralmente são seguidas de recuperação prolongada. A administração de uma dose excessiva de cetamina pode ser seguida por depressão respiratória e apneia.

APRESENTAÇÃO
Frascos-ampola contendo 10, 20 e 50 mL
Licenciado no Ministério da Agricultura sob nº 9.768 em 04/12/2013.
Venco Saúde Animal

Página inicial

Bulário Vet