Bulas dos produtos veterinários disponíveis no brasil

[bula] GUMBOR-VET W2512

LABORATÓRIO BIO-VET S/A


 Aves

Fórmula:

A vacina contra a doença de Gumboro (Doença Infecciosa da Bolsa de Fabrício) do Laboratório Bio-Vet, é constituída de vírus vivo atenuado de origem de embrião de galinha, cepa Winterfield 2512, preparada em ovos livres de agentes patogênicos específicos (SPF - Specific Pathogen Free).


Indicações:
A vacina pode ser utilizada em protocolos de vacinação contra a Doença de Gumboro em Frangos de Corte, Reprodutoras leves e pesadas e Galinhas de Postura Comercial.

Dosagem:
Vacinação Ocular/Nasal, Spray:
A vacina após ser assepticamente reconstituída em Diluente Estéril para vacinação ocular/nasal, deve ser administrada em aves por via ocular/nasal, instilando uma gota/ave, correspondente a dose de 0,03mL. Para a vacinação via Spray, deve-se ajustar a quantidade de solução vacinal de acordo com o equipamento a ser utilizado e a idade das aves.
Vacinação Via Água de bebida
A vacina após ser reconstituída em água limpa, sem presença de qualquer tipo de medicamento, cloro, ferro, nitratos ou desinfetantes, deve ser distribuida igualmente nos bebedouros e deve ser administrada em aves a partir da primeira semana de idade, podendo ser revacinadas se necessário.

Administração:
A aplicação da vacina contra a Doença de Gumboro pode ser feita por Via Ocular/Nasal, Spray, ou atraves de Água de Bebida.
Vacinação Ocular/Nasal, Spray:
-Reconstituir a vacina com o diluente apropriado;
-Agitar cuidadosamente o frasco para se obter uma perfeita homogenização da vacina;
-Colocar a vacina reconstituída no recipiente do diluente e repetir o procedimento por mais duas vezes para garantir o total aproveitamento da vacina;
-Quando da vacinação com diluente ocular, deve-se diluir o conteúdo referente à 1000 doses em 30mL de diluente e distribuir este volume em pelo menos três frascos vazios para garantir a estabilidade do vírus vacinal;
-Quando da vacinação via spray, deve-se ajustar a quantidade de solução vacinal de acordo com o equipamento a ser utilizdo e a idade das aves;
-Evitar condições de stress durante a vacinação.
Vacinação Via àgua de bebida
-Recontiuir o liofilizado com água limpa, sem presença de qualquer tipo de medicamento, cloro, ferro, nitratos ou desinfetantes;
-Homogenizar cuidadosamente;
-Adicionar ao volume final de água que será distríbuido nos bebedouros, leite em pó desnatado (2g/L) ou pastilha inativadora de cloro na quantidade indicada pelo fabricante;
-O volume final deve ser distribuido igualmente nos bebedouros pendulares de modo que todas as aves tenham acesso a solução vacinal igualmente;
- Em vacinações em bebedouros tipo nipple, deve-se ter o cuidado de preencher toda a linha do bebedouro com a solução vacinal, antes de se iniciar a vacinação propriamente dita.
-Fazer jejum hídrico das aves de acordo com as características do tipo de criação, da região e/ou época do ano;
-Suspender o uso de medicamentos e desinfetantes na água de bebida de preferencia 48 horas antes e por até 24 hora após a vacinação;
-Todos os equipamentos, assim como os bebedores pendulares ou linha de nipples, devem estar limpos e sem resíduos de sabão, detergentes, desinfetantes ou outros produtos químicos que possam ser nocivos à vacina;
-Os equipamentos para reconstituição e administração da vacina devem ser de plástico;
-Os bebedouros contendo a vacina não devem ser expostos à luz solar;
-Preparar quantidade suficiente de vacina para ser consumina no período máximo de 02 (duas) horas.


Precauções:
A vacina deve ser conservada a temperatura entre 2ºC e 8º C.
Depois de reconstituida a vacina perde dentro de pouco tempo sua capacidade de imunizar, em vista do que sugere-se aplica-lá imediatamente.
Verificar o prazo de validade que é de 2 (dois) anos após a sua fabricação.Depois de aberto o frasco a vacina não se conserva.
A vacinação deve ser realizada nas horas mais frescas do dia, preferencialmente pela manhã.
Evitar condições de stress durante a vacinação.
Depois de aberto o frasco a vacina não se conserva.
Após a utilização , os resíduos de embalagem devem ser incinerados ou descontaminados por processos físicos ou químicos adequados.
Todas as aves susceptíveis de um lote devem ser vacinadas ao mesmo tempo. Se isto não for possível as vacinadas devem ser mantidas sob estrita separação.
Os resultados satisfatórios desta vacina dependem de sua conservação, transporte, manejo e modo de sua administração, assim como o estado sanitário das aves.
Venda sob prescrição e aplicação sob orientação de médico veterinário.

Apresentação:
A vacina é apresentada em blister com 10 frascos contendo o liofilizado, sem diluente, correspondente a 1.000, 2.000, 2.500 ou 5.000 e 10000 doses por frasco, juntamente com a bula.

Classe Terapêutica:
VACINAS, CORANTES E DILUENTES (BIOLÓGICOS)

Princípio(s) Ativo(s):

VAC. DOENÇA DE GUMBORO (VER DOENÇA INFECCIOSA DA BURSA DE FABRÍCIUS)


Registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento:
9309/07 em 16/05/2007

Responsável Técnico:
Med. Vet. Dr. Antonio Roberto Alves Coorêa - CRMV: 1431

Serviço de Atendimento ao Consumidor:
0800556642


Nome

Anestésicos-Sedativos e Similares,41,Antimicrobianos-Antifúngicos-Antiprotozoários,585,Antinflamatórios-antipiréticos-anti-alérgicos-analgésicos,132,Antissépticos e Desinfetantes,80,Bayer,17,Bimeda,24,Bioctal,3,Biogénesis Bagó,30,Biovet,62,Boehringer Ingelheim,2,Bravet,13,Calbos,11,Castel,1,Centagro,1,Centralvet,7,Ceva,57,Champion,4,Chemitec,20,Clarion,5,Complexos,11,Concentrado Suplementar,27,Coveli,9,Dechra,66,Des-Far,28,Diagnóstico,23,Duprat,2,Ectoparasiticidas,312,Eficiência Alimentar,15,Endectocida,150,Endoparasiticidas,207,Eurofarma,7,EXCLUSÃO COMPETITIVA,2,Fatec,7,Hertape,32,Hidratação - Estimulante e Medicação de Suporte,52,Hipra,5,Hormônios e Similares,77,Ibasa,11,Ilender,2,Impextraco,2,Indubras,6,J.A,11,Jofadel,10,Konig,11,Labgard,2,Labovet,2,Labyes,7,Leivas Leite,3,Lema,2,M. Cassab,8,Merial,16,Metafilaxia,1,Microsules,2,MSD,105,Mundo Animal,9,Neurolítico,1,Norbrook,7,Novartis,14,Noxon,4,Oriente,3,Ourofino,76,Phibro,2,Prado,4,PROBIÓTICOS,13,Progado,1,Promotores de crescimento,6,Provets Simões,5,Sanphar,7,Santa Elena,1,Santa Marina,19,Sespo,12,Soros Hiperimunes,12,Tortuga,2,Trajetória,16,União Química,84,Uzinas,12,Vacinas,463,Vallée,20,Vansil,27,Venco,58,Vetanco,6,Vetecia,3,Vetnil,19,Vétoquinol,10,Vigor,3,Vilavet,4,Virbac,62,Vitafort,1,Vitalfarma,14,Zoetis,164,
ltr
item
Bulário Veterinário: [bula] GUMBOR-VET W2512
[bula] GUMBOR-VET W2512
Bulário Veterinário
https://www.bulario.vet.br/2016/06/bula-gumbor-vet-w2512.html
https://www.bulario.vet.br/
https://www.bulario.vet.br/
https://www.bulario.vet.br/2016/06/bula-gumbor-vet-w2512.html
true
6321988212031425367
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VIEW ALL Ver mais Reply Cancel reply Delete By Home PAGES POSTS View All RECOMMENDED FOR YOU LABEL ARCHIVE Pesquisar ALL POSTS Not found any post match with your request Voltar Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy Table of Content