[bula] LOPATOL 100/500

NOVARTIS SAÚDE ANIMAL LTDA

 Caninos

Fórmula:
Cada comprimido contém:
LOPATOL 100
Nitroscanate micronizado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 100 mg
Excipiente q.s.p. . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . .131,50 mg

LOPATOL 500
Nitroscanate micronizado .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 500 mg
Excipiente q.s.p. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .655,00 mg

Indicações:
O ingrediente ativo do LOPATOL é o Nitroscanate (4-isotiociano-4’-nitrodifenileter),
descoberto pela Novartis e desenvolvido como anti-helmíntico de amplo espectro para cães.
O Nitroscanate pertence a um novo grupo químico, não tendo nenhum parentesco
com qualquer outro grupo dos anti-helmínticos conhecidos.
O Nitroscanate contido nos comprimidos de LOPATOL está sob a forma micronizada, o
que melhora a distribuição do princípio ativo a nível intestinal conferindo uma ação
vermicida segura e eficaz.
Espectro de ação:
Nematódeos: Toxocara canis, Toxascaris leonina, Ancylostoma caninum, Ancylostoma
braziliense, Uncinaria stenocephala e Strongyloides stercoralis.
Cestódeos: Dipylidium caninum, Echinococcus granulosus, Taenia pisiformis,
Taenia multiceps, Taenia ovis e Taenia hydatigena.

Dosagem:
A dose recomendada para cães é de 50 mg do princípio ativo por kg de peso vivo, ou
ainda de acordo com o diagrama a seguir:

LOPATOL 100
Até 2 Kg = 1 comprimido
2 – 4 kg = 2 comprimidos
4 – 6 kg = 3 comprimidos

LOPATOL 500
6 – 10 kg = 1 comprimido
10 – 20 kg = 2 comprimidos
20 – 30 kg = 3 comprimidos
30 – 40 kg = 4 comprimidos

Obs:
Nos casos de infestação por Echinococcus granulosus, recomenda-se dobrar a dose
e repetir o tratamento após 48 horas.
Esquema posológico
Filhotes: devem ser tratados a 2, 4, 6 e 8 semanas de idade e a seguir, mensalmente, até os 6 meses de idade.
Cães adultos: devem ser tratados rotineiramente a cada 3 meses, ou conforme a recomendação do Veterinário.
Fêmeas gestantes: desparasitar após o acasalamento. Repetir o tratamento 2 semanas antes e 2 semanas após o parto.
Canis: Levando em consideração o alto risco de infestação recomenda-se que todos os animais sejam tratados de 4 a 6 vezes por ano.
Na presença de altas infestações de Dipylidium caninum, a introdução de um
programa de controle de pulgas deve ser considerada.

Administração:
Via oral.
Para se obter a máxima eficácia do produto, recomenda-se os procedimentos a seguir:
Administrar o produto obedecendo a dose indicada.
Administrar o produto juntamente com uma porção da ração diária (aproximadamente
25%). Após 6 horas fornecer o restante da ração.
Os comprimidos podem ser administrados diretamente na boca do animal ou
envolvidos em pequenas quantidades de alimento.
Não fracionar os comprimidos. Sua concentração está adequada aos diferentes pesos
dos animais.
Animais com peso inferior a 2 kg deverão receber 1 comprimido de LOPATOL 100.
Se eventualmente ocorrer vômito até 3 horas após a administração do produto,
repetir o tratamento.

Precauções:
Venda sob prescrição do Médico Veterinário.
Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar, longe do alcance de crianças e animais domésticos.

Apresentação:
LOPATOL 100
Cartuchos contendo 6 comprimidos

LOPATOL 500
Cartuchos contendo 4 comprimidos

Classe Terapêutica:
ENDOPARASITICIDAS (ANTI-PARASITÁRIOS)

Princípio(s) Ativo(s):
NITROSCANATO

Registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento:
Lopatol 100 –6062/97, Lopatol 500 –6063/97

Responsável Técnico:
Denis Frota Daflon - CRMV: SP 23802

Serviço de Atendimento ao Consumidor:
0800 888 8280