[bula] CIVTEST AVI TRT

HIPRA SAÚDE ANIMAL LTDA.

 Aves

Fórmula:
Conteúdo do kit: 5 microplacas com 96 cavidades cada 2 frascos (100 mL) de solução de lavagem (10x) 1 frasco (125 mL) de solução diluente de amostras (10x) e corante verde 1 frasco (30 mL) de solução de conjugado com corante vermelho 1 frasco (30 mL) de solução de substrato com ABTS 1 frasco (30 mL) de solução bloqueadora ácido oxálico 1 frasco (2,2 mL) de soro controle positivo com corante amarelo 1 frasco (2,2 mL) com soro controle negativo com corante azul Adesivos

Indicações:
É um teste ELISA para detecção de anticorpos específicos contra o Pneumovírus aviário (TRT) em soro ou gema de ovos de galinha. CIVTEST AVI TRT é um teste baseado em um imunoensaio enzimático indireto. O antígeno específico está impregnado nas placas de 96 cavidades. Ao incubar a amostra na cavidade, os anticorpos específicos contra o vírus da TRT (TRTv) unem-se ao antígeno impregnado, onde permanecem após a lavagem do material não unido. Em seguida, adiciona-se um conjugado que irá se unir a qualquer anticorpo da ave. Posteriormente, o excesso de conjugado é lavado e o substrato é adicionado. A coloração aparente em cada cavidade é proporcional à quantidade de anticorpos específicos para TRT presentes na amostra diluída. O Pneumovírus aviário, também conhecido como vírus da Rinotraqueíte dos Perus (TRT), provoca uma doença respiratória em poedeiras ou aves de corte, fazendo parte de uma síndrome respiratória com alta morbidade, ainda que com baixa mortalidade. Os lotes que estão nas 2 ou 3 primeiras semanas de postura são os mais afetados. É bastante encontrada a forma subclínica em aves de corte.

Dosagem:
Preparação dos reagentes e amostras: Solução de lavagem diluída: adicionar 1 volume da solução de lavagem (10x) em 9 volumes de água destilada ou deionizada. Recomenda-se utilizar dentro de 7 dias. Solução diluente de amostras diluída: adicionar 1 volume de solução diluente de amostras (10x) em 9 volumes de água destilada ou deionizada. Recomenda-se utilizar dentro de 3 dias mantida entre 2ºC e 8ºC. Os controles positivo e negativo estão prontos para uso e não requerem diluição. A amostra de soro deve ser diluída a 1:500 em solução diluente de amostras diluída. A amostra de gema de ovo deve, em primeiro lugar, ser homogeneizada e pré-diluída em solução de lavagem diluída e, em seguida, diluída 1:50 em solução diluente de amostras diluída.

Administração:
Teste: Deixar todos os reagentes estabilizarem a temperatura ambiente e homogeneizá-los com suave inversão do frasco. Anotar a posição dos controles e amostras em uma folha de registro (os controles positivo e negativo devem ser sempre analisados em duplicata). Remover o adesivo plástico e adicionar os controles e amostras nas cavidades apropriadas. Cobrir a placa com adesivo e incubar por 60 minutos a 37ºC. Retirar o adesivo e realizar 3 lavagens na placa com a solução lavagem diluída. Inverter a placa e bater firmemente sobre papel absorvente. Adicionar a solução conjugado em cada cavidade. Cobrir a placa com adesivo e incubar por 60 minutos a 37ºC. Retirar o adesivo e realizar 3 lavagens na placa com a solução lavagem diluída. Inverter a placa e bater firmemente sobre papel absorvente. Adicionar a solução substrato em cada cavidade. Cobrir a placa com adesivo e incubar por 30 minutos a 37ºC no escuro. Retirar o adesivo e adicionar a solução bloqueadora. Homogeneizar batendo levemente na lateral da placa. Limpar a superfície inferior da placa com papel absorvente. Ler a placa em leitora de ELISA utilizando filtro de 405 nm, realizando previamente um branco com ar. Resultados: O teste é válido se a DO405 média do controle positivo é maior que seis vezes a DO405 média do controle negativo. A DO405 esperada para o controle positivo é > 0,5. Para interpretação dos resultados, deve-se estabelecer o valor MP (relação entre o valor da amostra e o valor do controle positivo). Negativo: razão MP < 0,139 (título TRT 0 – 90) Positivo: razão MP > 0,195 (título TRT > 0,195)

Precauções:
Ler cuidadosamente o manual de instruções ou bula. Conservar os reagentes entre 2ºC e 8ºC. Não congelar. Conservar as placas não utilizadas fechadas no envelope plástico com a sílica, evitando exposição à umidade que pode danificá-las. Apesar do antígeno ser inativado quimicamente durante o processo de fabricação, as placas contendo antígenos devem ser consideradas uma fonte de TRT. Não expor a solução de substrato a fontes de luz intensa ou agentes oxidantes. O ABTS é muito sensível a qualquer mistura ou contaminação, portanto não devolver ao frasco uma vez retirado. Há um excedente de 25% no frasco permitindo uma pequena perda a cada utilização. Devido à alta concentração de sais, cristais podem se formar tanto na solução de lavagem como na solução diluente de amostras. Os cristais podem ser dissolvidos pela agitação do frasco. Para uma ressuspensão rápida dos cristais, utilizar banho-maria a 28ºC. Para evitar o aparecimento de cristais na solução de lavagem, pode-se armazenar à temperatura ambiente durante toda a vida útil do kit Não utilizar nenhum reagente após a data de validade nem misturar os reagentes de diferentes lotes de kit. Para manter a precisão é necessário realizar a pipetagem e as lavagens de forma cuidadosa. Não pipetar os reagentes com a boca. Utilizar luvas durante o processo. A solução bloqueadora é um ácido orgânico tóxico e pode ser corrosivo. Todos os materiais devem ser corretamente desinfetados com sabão ou outro desinfetante antes de serem descartados. Esse kit é apenas para uso veterinário.

Apresentação:
Um kit é suficiente para o máximo de 460 ensaios.

Classe Terapêutica:
DIAGNÔSTICOS

Princípio(s) Ativo(s):
ANTÍGENOS, KITS DE DETECÇÃO E TESTES

Registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento:
Licenciado no MAPA sob nº. 8675 em 06/08/2003

Responsável Técnico:
Claudio Chiminazzo - CRMV: RS 04137

Serviço de Atendimento ao Consumidor:
08006444501